Adriana celebra recomeço na seleção após lesão que a tirou da Copa

16/09/2020 20:31:00

Em maio do ano passado, Adriana viveu o momento mais delicado da carreira. Convocada para a Copa do Mundo da França, a atacante do Corinthians rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e foi cortada. Pouco mais de um ano depois, a jogadora de 23 anos está de volta à seleção feminina. Mesmo que seja uma semana apenas para treinos na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), o retorno tem grande significado.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Mais um dia de trabalho para a Seleção Brasileira Feminina na Granja Comary! ????????⚽???? ⠀ Fotos: Thaís Magalhães / CBF

Uma publicação compartilhada por Seleção Feminina de Futebol (@selecaofemininadefutebol) em

“Representa muito, é um grande recomeço para mim. [A lesão] foi um momento muito difícil. Foquei na recuperação para ter essa nova oportunidade. Graças a Deus, pelo momento que estou vivendo no Corinthians, com apoio da comissão e das atletas, consegui ter um bom desempenho e voltar”, disse Adriana em entrevista coletiva nesta quarta-feira (16).

De fato, a jogadora vive boa fase no Corinthians. Nas quatro partidas desde a volta da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, após a paralisação de cinco meses causada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), Adriana fez três gols. O último na goleada por 4 a 0 sobre o Internacional, na quarta-feira passada (9), em Porto Alegre, sob os olhares da técnica da seleção, Pia Sundhage, com quem trabalha pela primeira vez.

“Ela deixa a gente super à vontade, transmite a experiência da carreira vitoriosa dela e passa confiança para irmos bem nos treinos. Pelo que as meninas me passaram, não é diferente nos jogos. Estou feliz, confiante e tranquila para mostrar meu trabalho a ela e à comissão”, comentou.

Apesar de Adriana jogar como atacante no Corinthians, Pia a convocou como meio-campista. O objetivo da técnica é observar atletas que atuem em diferentes posições, pois a lista para a Olimpíada de Tóquio (Japão), no ano que vem, é limitada a 18 jogadoras. A também atacante Chú, da Ferroviária, por exemplo, foi chamada como lateral.

Jogar pelo meio não é novidade para Adriana. Em 2018, ela foi eleita a melhor da posição no Brasileiro. Na ocasião, também foi escolhida a craque do campeonato. “Na seleção, já vinha jogando como meia, então estou confortável. No Corinthians, faço alguns jogos assim. Eu e a Andressinha [meia do Timão e da seleção] trocamos muito de posição nas partidas. Então, estou à disposição sempre”, afirmou.

Pia convocou 24 jogadoras para o período de treinos na Granja Comary. Devido às restrições de viagem em razão da pandemia, a técnica chamou somente atletas que atuam no Brasil. A equipe fica reunida em Teresópolis até a próxima terça-feira (22).

Fonte: Feed Últimas